BlackFriday Camisaria Dommen
Previous thumb
Next thumb

Microfibra


-21% Camisa Preta

Camisa Preta

De: R$ 74,90 Por: R$ 58,90

-21% Camisa Social Roxa Masculina de Microfibra

Camisa Social Roxa Masculina de Microfibra

De: R$ 74,90 Por: R$ 58,90

Exibindo de 1 a 27 do total de 27 (1 páginas)

Camisa de microfibra manga curta

Hoje em dia quase todos não tem tempo para mais nada. Ficar horas alisando roupa ou ter que tomar cuidados na hora de viajar para não chegar todo amarrotado, chega a ser um problema. Então nada mais inteligente do que comprar uma camisa que não amassa. Tecidos feitos com fibras artificiais secam muito rápido, são super resistentes e quase não amassam. É o tecido perfeito para você viajar, literalmente jogar na mala.

Microfibra é feita de uma mistura de poliéster e poliamida. Camisas feitas com tecidos de microfibras são excepcionalmente macios e mantêm sua forma excepcionalmente bem. Outro benefício desta fibra é a sua capacidade de absorver óleos excepcionalmente bem, facilitando a tintura em uma gama extremamente ampla de cores. O processo de fabricação é muito maior que o poliéster, mas ainda menos caro que a seda ou o algodão. Quando comparado com a camisa de algodão, a de microfibra é muito mais resistente a manchas, e isso sem sacrificar um brilho elegante e sensação de luxo. Combinar essas vantagens com um custo menor de cerca de 30% em relação ao algodão, faz com que a microfibra seja a escolha preferida para quem procura praticidade no dia a dia. 

O poliéster é um tipo de tecido feito fibras sintéticas a base de petróleo. É barato, é eficiente e é bastante conveniente, uma vez que não amassa, mesmo que você o enrole em uma bola. Embora não tenha sido predominante até a década de 1960, a história do poliéster é bastante extensa.

 Primórdios

 As camisa de microfibra começaram em meados da década de 1930, quando um homem chamado WH Carothers, funcionário uma grande empresa na época, descobriu que podia criar fibras misturando ácidos carboxílicos e álcoois. Embora bem-sucedido, este projeto foi arquivado quando Carothers tropeçou em Nylon, outro tecido que ainda é incrivelmente popular hoje em dia. Em 1939, dois cientistas britânicos, WK Birtwhistle e CG Ritchie, continuaram de onde Carothers parou. Não foi até 1941 que surgiu a primeira verdadeira fibra de poliéster, chamada Terylene. A dupla continuou seu trabalho até que a DuPont comprou os direitos deles em 1946. Mais tarde, a DuPont criou uma fibra de poliéster similar.